Entrevistas de JoaQuim Gouveia

28
Out 13

 

“TEMOS QUE INVENTAR UM NOVO MUNDO”

 

Rogério Almeida é presidente da direção da Sociedade Filarmónica “Os Loureiros”, de Palmela, vila onde nasceu, cresceu e viveu até aos dias de hoje conforme faz questão de sublinhar. Recorda os tempos de infãncia em que brincava com inteira segurança nas ruas que o viram crescer. Tem a sensação que o mundo está todo trocada e tem que dar uma grande volta. Não tem soluções para a crise mas gostava de ter uma varinha mágica. Para si foi Deus quem criou o Homem, apesar de admitir que possa existir ainda muito por explicar nessa matéria

 

Como foi a sua infância?

Sou nascido criado e vivido em Palmela, até aos dias de hoje. A minha infância foi igual à de tantos outros numa altura em que se brincava nas ruas com inteira segurança. As brincadeiras eram as do costume, o berlinde, o pião, o ferro, etc.. Foi uma infância bastante feliz

 

O primeiro amor…

Não vou revelar. É um assunto que fica para mim. Mas o único amor da minha vida é a minha mulher. E se tivesse que voltar a casar com ela não hesitaria

 

E o primeiro emprego…

Na Magnetics (antiga Control data). Na altura já ganhava muito bem

Como é a sua casa? Como a define?

É o ponto de reunião com a minha família. É um espaço privilegiado. Tem uma decoração tradicional. É bastante confortável

 

O que pensa do mundo?

Tem que dar uma grande volta para voltar (passe a redundância) ao seu normal. Tenho a sensação de que está tudo trocado. Precisamos de segurança e de tranquilidade

 

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Sim. Claro que há sempre muito por fazer mas, no essencial, penso que realizei muitos dos objectivos a que me propus

 

Como se resolve a crise?

Não sei. Hoje todas as previsões são falíveis. Temos que inventar um novo mundo e uma nova forma de viver. Hoje sobrevive-se. Gostava de ter uma varinha mágica, mas na realidade não tenho soluções para a crise

 

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

Sou católico. Acredito que Deus existe. Logo foi Deus quem criou o Homem e o mundo, embora muito possa estar ainda por explicar.

 

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Acho que não mudaria nada. No essencial não há nada para mudar embora pudesse haver algumas correções para melhorar o que está feito

 

Que faz no presente e que projectos para o futuro?

Sou presidente da direção da Sociedade Filarmónica Palmelense “Os Loureiros” e trabalho no Crédito Agrícola. No futuro pretendo manter-me em atividade e, sobretudo, continuar a contribuir para o engrandecimento do movimento associativo em Palmela

 

CAIXA DAS PALAVRAS

 

Um destino

Jerusalém

 

Um livro

Anjo branco (José Rodrigues dos Santos)

 

Uma música

We are de champions (Queen)

 

Um ídolo

Não tenho

 

Um prato

Leitão da Bairrada

 

Um conceito

Fazer o bem sem olhar a quem

publicado por Joaquim Gouveia às 21:34

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

14
15
19

20
21
26

27
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO