Entrevistas de JoaQuim Gouveia

08
Nov 11

 

VICTOR BORREGO

“ESTOU PREPARADO PARA O QUE DEUS ME DER”

 

Victor Borrego é o presidente da Assembleia Municipal de Palmela e o autarca mais antigo do concelho, ainda em exercício. Recorda com saudade os tempos de infãncia embora a morte do pai, aos treze tenha marcado de forma trágica parte da sua juventude. Elogia a mãe e os avós, os amigos e o trabalho onde foi sempre bem sucedido. Cabo Verde é destino de eleição e Sole Mio, a sua música favorita. Em Palmela é figura proeminente, respeitada e admirada por todos. Está seriamente envolvido no movimento associativo

 

Como foi a sua infância?

- Feliz porque tive a sorte de ter nascido e vivido em pleno centro histórico de Palmela. Era muito brincalhão. Divertia-me com os amigos a jogar ao pião, à bola, à carica, eu sei lá. Na escola fui um bom aluno e recordo com saudade os meus professores.

Como eram os seus pais?

- Eram duas pessoas muito boas. Sou filho único. O meu pai morreu quando eu tinha apenas treze anos. A minha mãe lutou bastante para me criar. Era modista, humilde mas deu-me uma boa educação. Os meus avós ajudaram-na muito e ainda bem.

O primeiro amor…

- Lembro-me muito bem. Era uma miúda muito conhecida aqui na vila. Nem vou dizer o nome... (risos). Eu tinha quinze anos, estava apaixonadissimo. Todos os dias passava de bicicleta à porta dela. E claro, fui correspondido. Foi muito bonito.

E o primeiro emprego…

- Na empresa Bromaster & Wain, na antiga estação de Palmela, como desenhador praticante. Foi aos vinte anos e acumulava o trabalho com os estudos.

O que pensa do mundo?

- Infelizmente está a tornar-se cada vez mais perigoso. A extrema ambição de uns poucos e do próprio capitalismo selvagem levanta-nos muitas preocupações.

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

- Sem dúvida. Tenho uma família que adoro e alguns bons amigos. Profissionalmente sempre fui bem sucedido.

A família, que importância?

- É fundamental! Estão sempre prontos mesmo quando não damos por eles. É a nossa melhor rectaguarda.

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

- Penso que foi Deus quem criou o Homem e tento compreendê-lo e segui-lo naquilo que me inspira.

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

- Tinha feito um esforço enorme para estudar mais. Só não o fiz devido ás várias dificuldades que a minha família vivia na altura. Hoje teria tido outra atitude na vida.

Que faz no presente e que projectos para o futuro?

- Sou presidente da Assembleia Municipal de Palmela e pertenço a várias associações desportivas e culturais. Sou ainda o autarca mais antigo do concelho, em exercício. Tenho uma pequena empresa de projectos. Enquanto me sentir com capacidades físicas e intelectuais irei manter-me no activo.

 

 

CAIXA ALTA

 

Um destino

- Cabo Verde

Um livro

- Equador

Uma música

- Sole Mio

Um ídolo

-O meu pai

Um prato

- Caldeirada

Um conceito

- Procuro o melhor, espero o pior mas estou preparado para aquilo que Deus me der

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Joaquim Gouveia às 23:26

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO