Entrevistas de JoaQuim Gouveia

05
Nov 13

 

“O MUNDO ESTÁ NUM CONFLITO ENTRE O MATERIAL E O ESPIRITUAL”

 

O Dr. David martins é um reconhecido médico oftalmologista e cirurgião, homem dedicado a causas várias com forte incidência na vida cultural e associativa da nossa região. Nasceu em África, num paraíso como faz questão de sublinhar. Acredita que o mundo está num conflito entre o material e o espiritual e que a crise se resolve com uma maior participação de pessoas sérias e honestas no mundo da politíca. O seu primeiro amor aconteceu aos 15 anos, por uma rapariga finlandesa, na Bélgica. A verdade é o seu principal conceito de vida e um dos objetivos a a que se propõe é a de dar visão a quem a perdeu

 

 

Como foi a sua infância?

Nasci num paraíso, no coração de África, no interior de Angola, numa Missão Evangélica que os meus pais fundaram no Kwuanza Sul. Era um paraíso porque essa Missão foi fundada no mato, no interior, a 70 km de Porto Amboím, que é uma cidade piscatória. Foi ali que vivi os primeiros 8 anos da minha vida, longe da civilização e as minhas raízes foram entre os nativos de Angola. Estava rodeado pela própria natureza

 

O primeiro amor…

Uma Finlandesa, na Bélgica. Tinha 15 anos e estudava num Instituto Bíbllico. Foi um amor que se desenvolveu durante alguns meses

 

E o primeiro emprego…

Como médico estagiário em Janeiro de 1978, no Serviço Nacional de Saúde, no Hospital de Sta. Maria, em Lisboa. Ganhava cerca de 8 mil escudos( 40 Euros por mês). Com as urgências chegava aos 9 mil escudos

Como é a sua casa? Como a define?

É confortável, sem grandes luxos. A sala é grande e espaçosa. É uma casa com 2 pisos e uma garagem. É um grande refúgio. Vejo a Serra de Sintra e a envolvência da natureza é muito importante. É onde recupero energias

 

O que pensa do mundo?

Sinto uma grande transição desde que amadureci para a vida até hoje. Penso que o mundo actual está num conflito entre o material e o espiritual mas adivinha-se uma grande necessidade do ser humano em parar para reflectir e encontrar o caminho que passa por uma maior procura dos valores da espiritualidade

 

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Plenamente. Ninguém pode dizer que atingiu a plenitude da realização. Na vida profissional, passei por todas as etapas e tive o privilégio de atravessar e ultrapassar todos os degraus da carreira médica e chegar ao topo. Humanamente, sinto-me realizado apesar de ter passado por periodos de crise que se repercutiram na minha vida pessoal e sentimental. No entanto, Deus ajudou-me a encontrar o caminho e a ser minimamente feliz na medida em que o amor está presente na minha vida, sobretudo com os que têm mais importância que são a minha mãe, os meus filhos, a minha mulher e a família em geral

 

Como se resolve a crise?

Não tenho soluções para a crise mas tenho algumas ideias que passam por uma maior intervenção ativa de pessoas honestas e idóneas dentro e fora dos partidos políticos. Acredito na democracia, mas a intervenção cívica, fora dos partidos políticos assumirá no futuro uma importância que considero fundamental

 

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

Se a própria natureza nos ensina que nada acontece por acaso, na minha opinião, o Universo, o ser Humano e o equilibrio e perfeição que se sentem em tudo o que está à nossa volta, foram para mim, obra de algo ou alguém Omnipotente, Omnipresente e Omnisciente

 

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Em boa verdade digo que teria mudado algumas coisas.Como Ser Humano, considero humildemente que terei cometido erros de que me arrependo.Por isso, reflectindo sobre o meu passado e se me fosse possível teria corrigido aquilo que considero que poderia ter feito muito melhor

 

Que faz no presente e que projectos para o futuro?

Sou médico oftalmologista e o grande desafio é continuar a contribuir para dois grandes objectivos:

Primeiro : Tratar os doentes de forma a recuperar a visão dos que a perderam e, pelo menos nos casos extremos e mais dramáticos impedir a cegueira total e irreversível;

Segundo: Contribuir para o ensino e formação dos colegas considerados meus irmãos pelo Juramento de Hipócrates (o Pai da medicina), sobretudo dos mais jovens médicos

 

CAIXA DAS PALAVRAS

 

Um destino

Conhecer todo o mundo

 

Um livro

A Bíblia

 

Uma música

My way  (Frank Sinatra)

 

Um ídolo

Não tenho

 

Um prato

Peixe assado de Setúbal

 

Um conceito

A verdade

 

publicado por Joaquim Gouveia às 13:51

Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10

17

24


subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO