Entrevistas de JoaQuim Gouveia

13
Ago 14

 

“A POLÍTICA DEU-ME UMA LIÇÃO DE VIDA”

 

Paula Costa foi autarca no município de Setúbal, durante quinze anos vincando uma marca que ainda hoje a torna reconhecida por todos. Nasceu na cidade do Sado, em plena Avenida Luisa Tódi e foi criada pelos avós. Foi explicadora de Inglês, na antiga escola da “D. Ana”, onde ganhava 100 escudos. Sobre o mundo diz que pode explodir a qualquer momento e quanto à crise acha que devemos dizer não à Toika. Profissionalmente sente-se uma mulher inteiramente realizada

 

Como foi a sua infância?

Muito feliz. Fui criada pelos meus avós. Nasci em Setúbal, no número 584 da Avenida Luisa Tódi, no bairro de Tróino, nos tempos em que ainda se podia brincar tranquilamente aos “ 4 cantinhos”. Andei na escola da “D. Ana” e depois fui para o Liceu. Ainda estive um ano no antigo Colégio Frei Agostinho da Cruz. Era uma rapariga de muita brincadeira e muitos amigos. A nossa casa tinha um quintal enorme

 

O primeiro amor…

Não me recordo bem. Gostava muito de ter rapazes como amigos porque os achava mais sinceros que as raparigas

 

E o primeiro emprego…

A dar explicações na escola da “D. Ana”. Talvez ganhasse cem escudos naquela época

 

Como é a sua casa? Como a define?

É onde me sinto bem. Moro nesta casa há 52 anos. A construção é muito boa. Tenho jardim e garagem. É confortável está mobilada a meu gosto. Quem me visita sente-se bem na minha casa que é alegre e tem sempre animais

 

O que pensa do mundo?

Penso que há muita falta de amor entre as pessoas, Se houvesse amor não havia guerras, nem fome nem indiferenças, mas sim partilha. O mundo é uma bomba que pode explodir a qualquer momento

 

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Humanamente nunca nos devemos sentir realizados mas, antes dar sempre mais. Penso que ainda poderia fazer mais alguma coisa. Gosto de partilhar, ser amiga e verdadeira. Profissionalmente sinto-me realizada. Sempre fiz o que mais gostei, Quando fui explicadora de Inglês, tive o privilégio de ter comigo os melhores alunos. Também na política me realizei completamente e deu-me uma lição de vida porque aprendi muito com as pessoas

 

 

Como se resolve a crise?

Esta não é uma crise só do nosso país mas sim de toda a Europa. Tem que existir uma união muito grande entre os países que andam de costas voltadas. A Alemanha é um perigo. Em Portugal, acho que tem que haver maior paixão pelo país, temos que acreditar no país e ver a nossa realidade. Há cada vez mais pobres porque castiga-se sempre os mesmos. Isto tem que dar uma volta. Temos sido muito maleáveis. Os nossos governantes não são bons políticos nem estão preparados para esta crise. Temos que dizer não à Troika

 

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

Foi Deus quem criou o Homem. Sou católica e muito crente

 

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Nada. Talvez tivesse adoptado uma criança. Sinto esse remorso. Como não tive filhos dediquei-me aos meus sobrinhos. Infelizmente não tive a coragem de adoptar uma criança

 

Que faz no presente e que projectos para o futuro?

Leio, ouço música, vejo televisão, tenho as minhas amigas e passeio até Espanha, onde tenho uma casa. Tento aproveitar ao máximo o meu tempo livre. Assim quero continuar a viver, sempre disponível para responder a qualquer solicitação que se adapte a mim

 

CAIXA DAS PALAVRAS

 

Um destino

Portugal

 

Um livro

Rosinha, minha canoa (Mauro de Vasconcelos)

 

Uma música

Amor a Portugal (Dulce Pontes)

 

Um ídolo

Madre Teresa de Calcutá

 

Um prato

Lulas recheadas

 

Um conceito

A esperança é o maior bordão da vida

 

 

 

publicado por Joaquim Gouveia às 19:23

Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO