Entrevistas de JoaQuim Gouveia

08
Out 13

 

“A MINHA CASA É O MEU PALÁCIO”

 

Deolinda de Jesus é fadista afamada e aclamada não só na nossa região mas um pouco por todo o lado por onde deixa o seu talento. Foi criada num colégio de freiras com uma educação austera e sem o carinhos dos pais a cem por cento. Sente-se triste quando é mal interpretada pelas pessoas de quem gosta. Deus é uma força superior, espiritual e a sua casa é mesmo o seu palácio. Começou a trabalhar aos 21 por opção e não tendo projectos para o futuro prefere agarrar o presente com o fado a seu lado

 

Como foi a sua infância?

Foi no Colégio de Nossa Senhora da Saúde, antigo Asilo da Infância Desvalida. Estive lá dos 3 aos 10 anos. Foi uma infância severa porque não tinha o carinho dos meus pais a cem por cento. Também guardo boas recordações, claro mas o tratamento era bastante austero com muita disciplina, Hoje era caso de polícia...

 

O primeiro amor…

Foi na escola e durou dois anos. Era um rapaz de quem gostava muito, na altura. Somos amigos. Tinha 16 anos e recordo com muito carinho

 

E o primeiro emprego…

Na pastelaria Tuttilanche, com 21 anos. Na altura eu queria era ganhar dinheiro. Podia ter seguido os estudos mas preferi ganhar um ordenado. Tenho o curso geral dos liceus

 

Como é a sua casa? Como a define?

É o meu palácio. É moderna e confortável. É a minha casa e está numa zona muito bonita da cidade de Setúbal

 

O que pensa do mundo?

O mundo é composto por pessoas que pensam cada uma á sua maneira, o que gera uma grande confusão. As pessoas atropelam-se na ânsia da sobrevivência a todos os níveis

 

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Nunca fui muito ambiciosa mas sim persistente. Vou conseguindo fazer as coisas que idealizo um pouco a longo prazo. Conheço os meus limites, Aos 18 anos tive uma grande oportunidade de me tornar fadista em Lisboa, mas faltou-me o devido apoio para que isso acontecesse

 

Como se resolve a crise?

Não sei. É muito difícil, Os políticos dizem que há crise mas os que estão no poder não a sentem, apenas a geram aos que mais sofrem com ela. Acho que a crise nunca mais se resolve, pelo menos com estas mentalidades

 

 

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

Eu creio que existiu uma grande força que criou algo. Deus é uma força superior, espiritual. No entanto tudo para mim é uma grande incógnita

 

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Só mudava o pensamento e a atitude em relação a certas pessoas. Já sofri muitas desilusões por gostar tantos de algumas pessoas e acabar por ser mal interpretada

 

Que faz no presente e que projectos para o futuro?

Para o futuro não projecto nada. Por agora sou fadista e trabalho numa empresa de navegação

 

CAIXA DAS PALAVRAS

 

Um destino

Marvão

 

Um livro

Poemas da Florbela Espanca

 

Uma música

Adoro os Cold Play

 

Um ídolo

Dr. Eugénio Fonseca

 

Um prato

Cozido à Portuguesa

 

Um conceito

Ser bastante optimista

publicado por Joaquim Gouveia às 14:22

Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

14
15
19

20
21
26

27
30
31


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO