Entrevistas de JoaQuim Gouveia

08
Nov 11

 

 

FERNANDO BAIÃO

“O HOMEM CRIOU O SEU PRÓPRIO DEUS”

 

Fernando Baião é o presidente da Junta de Freguesia de Palmela, vila onde nasceu e continua a perfilhar os cultos da amizade e da sociabilidade. Recorda a taberna dos pais onde aviava copos com apenas sete anos de idade e o seu primeiro e único amor, a mulher com quem ainda hoje partilha a vida e a paixão. O seu maior ídolo é Álvaro Cunhal e quando se fala de comida elege o bacalhau com grão como a sua preferida. De resto é pessoa grata na vila onde tem muitos e bons amigos que estima numa cumplicidade recíproca.

 

Como foi a sua infância?

- Foi muito boa. Quando tinha 7 anos os meus pais ficaram com uma taberna no Largo do Município e eu gostava muito de por lá andar a aviar copos aos velhotes e a toda a gente. Aprendi muito com eles. Os tempos de escola também foram fantásticos. Passei a primeira classe sem levar uma reguada. Recordo com saudade as minhas professoras e os meus colegas. Depois brincava muito com a rapaziada.

Como eram os seus pais?

- Imigraram de Viana do Alentejo, para Palmela. A família veio toda a pé. Faziam cinco léguas por dia. O burro que traziam era apenas para carregar a mobília. Tenho muita saudade deles. Gente trabalhadora e humilde. O meu pai morreu nos meus braços. Em vida era ele quem matava os porcos no Matador Municipal.

O primeiro amor…

- O primeiro e o único que foi a minha mulher. Conhecíamo-nos desde pequeninos mas o amor despontou quando estava na Marinha. Foi paixão até hoje.

E o primeiro emprego…

- No Canuto Machado, com onze anos a vender e a distribuir tabaco. Depois aos catorze fui para a Drogaria-Mercearia do Carlos de Sousa. Aí já fazia descontos.

O que pensa do mundo?

- Está muito mal, muito doente. A fome, a guerra e as desigualdades deixam-me triste. Com o sistema implantado o mundo não é bom para a grande maioria do ser humano.

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

- Sim. Profissionalmente fui sempre bom trabalhador. Como homem tenho uma excelente família e muitos amigos.

A família, que importância?

- É a principal base da vida. Tenho dois filhos e quatro netos que são a nossa maior alegria.

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

- Acho que foi o Homem quem criou Deus. O Homem nunca teve a possibilidade de assistir à criação do mundo por isso acabou por criar o Deus, a quem atribui esse mérito. É o Deus do Homem.

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

- Não mudava nada. Dei sempre o meu melhor psra o bem-estar de todos e sinto-me recompensado.

Que faz no presente e que projectos para o futuro?

- Sou presidente da Junta de Freguesia de Palmela. Os projectos de futuro passam pela autarquia e pelos meus netos.

 

 

CAIXA  ALTA

 

Um destino

- Cuba

Um livro

- Levantado do chão

Uma música

- Canoas do Tejo

Um ídolo

-Álvaro Cunhal

Um prato

- Bacalhau com grão

Um conceito

- Não quero que digam bem de mim. Apenas quero que de mim digam a verdade

 

 

publicado por Joaquim Gouveia às 23:08

Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO