Entrevistas de JoaQuim Gouveia

30
Jun 14

 

Com o apoio: HOTEL DO SADO

  

“SINTO-ME REALIZADO A CADA DIA”

 

David Moisés é músico desde muito jovem. Começou a tocar nos bailes com apenas 16 anos e, na altura, já praticava um cachet que rondava os 20 contos, hoje á volta dos cem euros. A música é a sua grande paixão. Recorda um piano de brincar que a avó lhe ofereceu e o seu primeiro amor que não foi correspondido. Toca na banda do Toy e tem, na sua casa, um estúdio de produção e gravação musical. O pai, já falecido é o seu ídolo de sempre e a mãe mora consigo numa casa que admite ser o seu refúgio. Gostava de viajar até ao Brasil e adora comer frango assado

 

Como foi a sua infância?

Nasci em Setúbal, no bairro de S. Gabriel. Ali frequentei a escola primária, brinquei e fiz muitos amigos. Os meus pais mudaram muitas vezes de casa. O ciclo preparatório já o fiz em Palmela. Lembro-me das brincadeiras de rua. Fui um criança feliz. Comecei a aprender orgão eletrónico com 6 anos, com o professor Miranda. A minha avó comprou-me um piano de brincar em Badajoz, quando eu tinha 4 anos.

 

O primeiro amor…

Foi no ciclo. Tinha 12 anos. Não foi um amor correspondido, ela não me ligava muito. Eu é que estava apaixonado por ela.

 

E o primeiro emprego…

Comecei a fazer espetáculos com 12 anos. Um ano depois já fazia bailes e ganhava cachet, talvez à volta dos 20 contos por baile.

 

Como é a sua casa? Como a define?

É acolhedora, tem um espaço para eu trabalhar, um estúdio na cave. A minha mãe mora comigo. É o meu refúgio.

 

O que pensa do mundo?

As pessoas têm muita falta de compreensão, ajudam-se pouco uns aos outros. O mundo é cada vez mais egoísta. As pessoas olham demasiado para o seu umbigo. Ás vezes ajudamos mais depressa um amigo que um familiar. A família já não tem um papel muito importante na sociedade.

 

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Luto para isso dia após dia. Profissionalmente sinto-me realizado a cada dia. A nível pessoal sinto que ainda não estou realizado.

 

 

Como se resolve a crise?

Acho que não há falta de dinheiro mas sim que está mal distribuído. Há muito dinheiro nas mãos de algumas pessoas. Mas também há muitos carenciados e só com uma distribuição da riqueza se resolve a crise.

 

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

Acho que foi o Homem quem criou Deus. As pessoas necessitam de acreditar em algo e então criaram uma figura a quem chamam Deus.

 

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Secalhar algumas coisas que já me aconteceram, nomeadamente acidentes de viação. A partir de determinada altura moderei a minha condução.

 

Que faz no presente e que projectos para o futuro?

Sou músico, teclista, segunda voz e back vocal do Toy hà 10 anos e tenho um estúdio de gravação onde produzo e gravo vários trabalhos de música e de artistas. No futuro pretendo continuar nesta minha grande paixão que é a música.

 

 

CAIXA DAS PALAVRAS

 

Um destino

Brasil

 

Um livro

Livros sobre música

 

Uma música

Rio Azul (Mário Regalado/ Lareano Rocha)

 

Um ídolo

O meu pai

 

Um prato

Frango assado

 

Um conceito

Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje

publicado por Joaquim Gouveia às 09:36

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO