Entrevistas de JoaQuim Gouveia

27
Jan 14

 

 

COM O APOIO DO “HOTEL DO SADO”

 

“O MUNDO ESTÁ A CAMINHO DO CAOS”

 

Justino Marques é um antigo professor de ginástica muito conhecido por várias gerações de alunos que com ele tiveram aulas. Nasceu em Samora Correia, mas cedo veio para Setúbal, onde morou nas quatro freguesias, fato que lhe permitiu conhecer inúmeros amigos por toda a cidade. O primeiro amor fez o seu coração correr mais depressa e o primeiro emprego conferiu-lhe um ordenado mensal a rondar os quatro contos, na moeda antiga. Pensa que o mundo se está a auto-destruir e que a natureza não tem culpa. O culpado é o Homem, por força da sua ganância. Agradece à mulher e ao filho a possibilidade que teve de fazer na vida aquilo de que sempre mais gostou. Se pudesse viajava até ao Vietname. Não tem ídolos e o seu principal conceito é o da solidariedade

 

 

Como foi a sua infância?

Nasci em Samora Correia e vim para Setúbal, com 8 anos de idade, no tempo das fábricas de conserva. Tive uma infância muito rica porque andava a brincar na rua com muitos amigos e vivi nas quatro freguesias da cidade o que deu para ter amigos em todo o lado. Andei na antiga escola primária do bairro Salgado. Naquele tempo éramos nós que inventávamos as brincadeiras e fazíamos os nossos próprios brinquedos.

 

O primeiro amor…

Tinha 11 anos. Ela era uma miuda muito engraçada. O meu coração batia um bocadinho mais depressa... Foi no Liceu.

 

E o primeiro emprego…

Como professor. Devia ganhar á volta dos 4 contos por mês.

 

Como é a sua casa? Como a define?

É uma casa acolhedora, tem muito espaço e está bem localizada. Passo lá grande parte do meu tempo.

 

O que pensa do mundo?

Está a caminho do caos. A continuar assim vai-se auto-destruíndo. E a natureza não tem culpa. O Homem é o maior culpado devido á sua ganância. No entanto há coisas no mundo que são muito boas como a solidariedade e a própria natureza.

 

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Totalmente nunca nos sentimos. No entanto, tudo aquilo que fiz na vida foi o que gostava. Tive essa possibilidade tanto a nível pessoal, como profissional. Tenho que agradecer á minha mulher e ao meu filho.

 

Como se resolve a crise?

Quando houver bom senso e quando as pessoas que estão no poder procederem em conformidade com a realidade e não com os interesses instalados.

 

 

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

Isso é filosófico. A ideia é a de que foi Deus, quem criou o Homem e é nisso que acredita quem tem fé. Mas é difícil provar. No meu caso sou mais por Jesus Cristo, do que pela crença em Deus.

 

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Se voltasse atrás sabendo o que sei hoje talvez mudasse algumas coisas para melhor.

 

Que faz no presente e que projectos para o futuro?

Estou reformado. Integro a direção da associação Bem Fazer de S. Paulo e sou presidente da Associação dos Consumidores de Setúbal. No futuro pretendo manter-me ativo, ler, pintar, passear e conviver com os amigos.

 

 

CAIXA DAS PALAVRAS

 

Um destino

Vietname

 

Um livro

O Conde de Abranhos (Eça de Queirós)

 

Uma música

Concerto de Aranguês

 

Um ídolo

Não tenho

 

Um prato

Chocos grelhados com tinta

 

Um conceito

Solidariedade

publicado por Joaquim Gouveia às 13:33

Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12

19

26


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO