Entrevistas de JoaQuim Gouveia

13
Jun 14

 

“O MUNDO ESTÁ MUITO ESQUISITO”

 

Simões Silva retrata e filma todos os eventos e a monumentalidade arquitetónica, paisagística e humana de Setúbal. Alentejano de Santiago do Escoural está, desde muito jovem radicado na nossa cidade. Foi eletricista durante muitos anos e o seu brio profissional deixou gratas recordações e bons amigos por onde passou. A sua mulher foi o seu primeiro amor e os filhos que o estimam e os netos que ajuda a criar são a sua realização plena. Não gosta de política mas aponta o dedos aos políticos que têm contribuído para o estado de crise em que vivemos. Pensa que cada Homem tem um Deus à sua maneira. No essencial nada mudaria na sua vida.

 

Como foi a sua infância?

Nasci em Santiago do Escoural, no concelho de Montemor-o-Novo, em 1945. Foi uma infância feliz dentro das limitações da época. No fundo a guerra tinha acabado há muito pouco tempo. O meu pai esforçava-se bastante para não nos faltar nada, era um homem de grande fibra. As brincadeiras eram poucas. Tinha uma pequena camioneta de madeira, uns berlindes e um arco com a gancheta. Fiz a 4ª classe e depois a admissão para o ensino secundário na escola de Évora. Com 11 anos vim para Setúbal.

 

O primeiro amor…

Foi a minha mulher. Tinha 19 anos. Senti o coração bater um pouco mais depressa. Foi um amor para toda a vida.

 

E o primeiro emprego…

Nos antigos Estaleiros Navais do Sado, que pertenciam à empresa Eugénio & Severino. Era eletricista. Penso o meu primeiro ordenado foi de 500 escudos ao fim de mês e meio de trabalho.

 

Como é a sua casa? Como a define?

É uma casa organizada. Não há desperdícios. Não é luxuosa mas dá-nos a comodidade para vivermos com dignidade. É uma casa de família.

 

O que pensa do mundo?

O mundo está complicado. Todos os dias assistimos a coisas que não entendemos como as guerras, as injustiças, os pactos religiosos, a pedofilia, enfim, o mundo está mesmo muito esquisito. Não me meto em políticas mas, os políticos contribuem para tudo isto.

 

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Profissionalmente sim. Humanamente ainda tenho muito a fazer. Sempre respeitei os meus colegas e toda a gente

 

.

 

Como se resolve a crise?

É difícil e não tenho resposta porque não estou virado para a política. Há tantas dúvidas... Só se pode resolver com mais seriedade e honestidade por parte dos homens.

 

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

É um grande mistério. Sou católico à minha maneira, mas não sou praticante. Sei estar numa igreja com respeito e dignidade. Ainda não cheguei a nenhuma conclusão. No fundo, o mundo já existe há tantos milhões de anos.., Penso que cada um tem Deus, à sua maneira.

 

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Em princípio não. Tenho um casamento de 48 anos, 2 filhos que me estimam e 2 netos que adoro. Fui um profissional eletricista dedicado. Pelas empresas por onde passei e até no serviço militar deixei muitos amigos. Penso que não há nada de significativo a mudar.

 

Que faz no presente e que projectos para o futuro?

Colaboro na educação dos meus netos. Sou fotógrafo por hóbbie e amante de Setúbal. Tudo o que faço em termos de fotos e vídeos é por paixão. Tenho quase 500 vídeos sobre Setúbal publicados no Youtube. Estou com 69 anos e quero manter-me com este entusiasmo e com esta alegria para partilhar.

 

CAIXA DAS PALAVRAS

 

Um destino

Praga

 

Um livro

Segredos da Arrábida (Rui Canas Gaspar)

 

Uma música

S. Francisco (Bronislaw Kaper/ Walter Jurmann/ Gus Kahn)

 

Um ídolo

Não tenho

 

Um prato

Caldeirada à setubalense

 

Um conceito

Honestidade

publicado por Joaquim Gouveia às 09:39

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO