Entrevistas de JoaQuim Gouveia

07
Jan 19

Foto 1.jpg

 

"O MUNDO SOMOS TODOS NÓS"

 

A Dra. Leonor Freitas é empresária vinícola na casa Ermelinda Freitas. Teve uma infância feliz passada no campo com os usos e costumes de uma família que lhe deu os melhores ensinamentos para a vida. Para si o mundo somos todos nós e a crise resolve-se trabalhando, lutando e acreditando em nós próprios. Gostava de ter podido trabalhar com o seu pai. No futuro pretende continuar a trabalhar e a acreditar na equipa que faz a sua empresa. Tem vários ídolos e não dispensa uma galinha feita á moda da Dona Ermelinda.

 

Como foi a sua infância?

Uma infância feliz a correr entre as vinhas, brincando nas hortas pois isto era o exemplo que tinha dos adultos. Ainda hoje recordo as cearas que fazia e que davam batata, feijão, tomate. E

Enfim, era uma ocupação que me dava muito gozo tratar para depois ver os frutos. Mas tive uma família que me soube dar uma infância muito feliz.    O primeiro amor…

A minha mãe Dona Ermelinda

 

E o primeiro emprego…

Na Administração Regional de Saúde

   

Como é a sua casa? Como a define?

Uma casa acolhedora pela simplicidade, conforto e amor que a mesma envolve.

                                

O que pensa do mundo?

Todos nós somos o mundo e ele será aquilo que cada um de nós for capaz de contribuir para ele.

  

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Não tenho outra resposta que não um sim. Mas luto diariamente para continuar a que seja melhor.

 

Como se resolve a crise?

Trabalhando, lutando e acreditando em nós próprios. Eu luto diariamente para arredondar os espinhos que me vão surgindo, mas quando tudo está bem também tenho a humildade que sei que nada está ganho e é neste equilíbrio que faço a minha vida.

 

Foto 2.jpg

 

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

Todos os nossos gestos em relação ao próximo fazem crer que estamos a criar um mundo melhor. Penso que o nosso deus reside em nós, no próximo e no respeito pela diferença.

              

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Teria vindo trabalhar mais cedo para a Casa Ermelinda Freitas, pois gostava de ter podido trabalhar em conjunto com o meu pai, Manuel João de Freitas.

 

Que faz no presente e que projetos para o futuro?

Continuar a trabalhar, continuar a acreditar, na equipa da Casa Ermelinda Freitas, na nova geração e o futuro a deus pertence.

 

CAIXA DAS PALAVRAS

 

Um destino

Douro

 

Um livro

“Mulheres Que Inspiram – Seis fatores para o sucesso”     

 

Uma música

Depende do momento

 

Um ídolo

Tenho vários ídolos que admiro   

 

Um prato

A galinha feita à moda de Dona Ermelinda

     

Um conceito

Estar bem comigo própria, estou bem com os outros.

 

 

publicado por Joaquim Gouveia às 16:50

Janeiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO