Entrevistas de JoaQuim Gouveia

06
Jan 18

“QUERO CONTINUAR A TRABALHAR COM AFINCO”

Foto.jpg

Gilcimar Silva é um jovem empresário de Minas Gerais, no Brasil radicado em Setúbal, onde é proprietário de um estabelecimento comercial. Filho de pai analfabeto e de mãe doméstica sentiu os tempos difíceis que a infância lhe reservou. No entanto teve bom aproveitamento escolar tendo tirado licenciatura. Pensa que o mundo está a caminhar para um caminho sem volta e que a crise só se resolve dando condições às pessoas. Não é crente em Deus, apesar de acreditar que existe algo acima do Homem. Adora Setúbal e o seu ídolo é Ayrton Senna.

 

Como foi a sua infância?

Nasci em Minas Gerais, no Brasil mas sempre vivi na cidade de Vitória, no estado do Espírito Santo. Tive uma infância dura com tempos difíceis. Sou filho de pai analfabeto e de mãe doméstica. Ganhavam pouco e tinham três filhos para sustentar. Na escola fui sempre um bom aluno. Nunca chumbei até ao 12º ano. Concluí a minha licenciatura. Brincava bastante com os meus amigos. Lembro-me de viver numa barraca em cima de um manguesal.

 

O primeiro amor…

Foi uma amiga de escola. Tinha doze anos. Foram apenas uns beijos inocentes.

 

E o primeiro emprego…

A carregar areia em carros de mão para os quintais das pessoas. Tinha dez anos e ganhava 10 centavos de real.

 

Como é a sua casa? Como a define?

É uma casa acolhedora onde mora uma família feliz. É o meu porto de abrigo. É uma casa simples e muito tranquila.


O que pensa do Mundo?

Está a caminhar para um caminho sem volta porque a sociedade está a idealizar algo que não faz com que tenhamos expectativa de um futuro melhor.

 

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Sim. Tendo em conta a minha infância e o curto percurso pessoal e profissional e académico, ser licenciado aos 32 anos e dar emprego a várias pessoas torna-me um homem realizado.

 

Como se resolve a crise?

Dando condições às pessoas. Os países fazem-se com as pessoas em primeiro lugar. Só faz sentido falar em resolver a crise se falarmos nas pessoas.

Foto criança.jpg

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

O Homem criou Deus. Não sou ateu mas também não acredito em Deus. Acredito que há algo acima de nós mas não neste Deus de que falam.

 

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Nada. Acredito que fiz tudo bem feito.

 

Que faz no presente e que projetos para o futuro?

Sou empresário da restauração. Quero continuar a trabalhar com afinco como até aqui.


CAIXA DAS PALAVRAS

 

Um destino:

Setúbal

 

Um Livro:

A Culpa é das Estrelas (John Green)

 

Uma Música:

Love by grace (Lara Fabian)

 

Um Ídolo:

Ayrton Senna

 

Um prato:

Entremeada grelhada

 

Um conceito:

Cá se faz, cá se paga

 

 

 

publicado por Joaquim Gouveia às 14:59

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO