Entrevistas de JoaQuim Gouveia

12
Nov 18

COM O APOIO DO "HOTEL DO SADO"

 

Foto.jpg

 

"O MUNDO TEM QUE LEVAR UMA GRANDE VOLTA"

 

Manuel Esteves é um conhecido empresário de Vendas de Azeitão. Teve uma infância feliz, com muita brincadeira e a antiga 4ª classe tirada na escola Conde Ferreira. Começou a trabalhar na antiga Torralta, em Tróia e a partir daí compôs a sua vida laboral. Para si o mundo precisa de levar uma grande volta e a crise só se resolve quando os que têm mais perceberem o drama dos que menos têm. Sente-se um homem realizado tanto com a vida como no trabalho. É liberal e autossuficiente o que o deixa de bem consigo próprio. Se pudesse voltar atrás mudaria alguns aspetos na sua vida. Gostava de viajar até S. Tomé e Princípe.

 

Como foi a sua infância?

Nasci e fui criado em Vendas de Azeitão. Tive uma infância feliz. A minha família nunca teve dificuldades e vivíamos de forma humilde. No fundo tive uma vivência de aldeia. Frequentei a escola primária das Vendas mas fiz o exame da 4ª classe na escola Conde Ferreira, em Setúbal. Lembro-me das nossas brincadeiras como o bogalho, o prego, o lá vai alho e o futebol e o hóquei de rua, entre muitas outas.

O primeiro amor…

O primeiro amor foi pela minha mulher. Conhecemo-nos, namorámos por carta e casámos. Ela é algarvia de Olhão, de família aparentada.

E o primeiro emprego…

Na Torralta, Tróia. Era caixa no restaurante Tróia-Mar. Penso que ganhava mil e tal escudos por mês.

Como é a sua casa? Como a define?

É uma casa imaginada e construída por mim e pela minha mulher. Fizemos todos os possíveis para ter a casa ideal para a família, um casal com dois filhos. Era a casa dos pais da minha mãe onde fui criado. É muito acolhedora com aquecimento central.O que pensa do Mundo?

Sinto que o mundo tem que levar uma grande volta na parte social e na componente monetária. Há muitos com muito e muitos mais com muito menos e assim o mundo é injusto.

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Sinto-me e muito. Na minha vida sempre desejei ser aquilo que sou hoje, ter uma vida liberal e capacidade de autossuficiência. Não dependo de ninguém. Gostava de ter sido advogado mas não tive vontade de estudar.

Como se resolve a crise?

Mentalizando os poderosos que deveriam passar pelas dificuldades dos que mais precisam para terem a noção do que é a vida. Talvez assim houvesse menos corrupção e menos ladroagem.

Foto jovem.jpg

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

Foi o Homem quem criou Deus, porque tinha que acreditar em alguém que lhe fosse superior para justificar os seus fracassos e as suas desgraças.

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Só me arrependo daquilo que não fiz. Se me fosse possível mudaria a minha forma de estar e algumas atitudes que tomei na vida porque sinto que nem sempre fui justo tanto a nível familiar, como particular.

Que faz no presente e que projectos para o futuro?

Sou co-proprietário com a minha mulher da Imobiliária S. Simão. No futuro aguardo pela reforma e alguma saúde para poder aproveitar o resto da vida

CAIXA DAS PALAVRAS

Um destino:

Madeira

Um Livro:

Livros de história

Uma Música:

Emoções (Roberto Carlos)

Um Ídolo:

Não tenho

Um prato:

Sardinhas assadas

Um conceito:

Honestidade, seriedade e alegria

 

 

 

 

publicado por Joaquim Gouveia às 16:49

Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
15
17

18
24

25


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO