Entrevistas de JoaQuim Gouveia

22
Nov 18

Foto 2.jpg

 

"A MINHA CASA É O MEU LABORATÓRIO"

 

Ricardo Gomes é multicampeão mundial como jogador profissional de jogos de tabuleiro. Para o nosso país tem trazido as mais importantes distinções em termos de jogos de estratégia. Ao mesmo tempo é subdiretor do Hotel Campanile. A sua casa é um autêntico laboratório de treinos e atividade. Começou a trabalhar como jornalista com apenas 15 anos no extinto diário “Correio de Setúbal”. Para si o mundo está em constante mudança mas pensa que o seu futuro é risonho. Está satisfeito com o seu percurso de vida e quer editar mais jogos, reduzir o ritmo competitivo e dedicar-se mais à família. Bora-Bora é destino de eleição e gosta de ler o Guiness Book of Records.

 

Como foi a sua infância?

Nasci em Setúbal. Morei na rua 1º de Maio, em plena baixa da cidade. Com 6 anos a minha família mudou-se para os Jardins do Sado, onde passei a minha infância. Joguei á bola, ao berlinde e tive tantas outras brincadeiras na rua. Era um bairro muito tranquilo porque não havia movimento automóvel. Haviam muitas crianças. Fiz a escola primária no Bairro da Conceição, onde fui bom aluno da professora Isabel Palma. Tive uma infância feliz com os meus pais e os meus avós.

 

O primeiro amor…

Tinha sete anos e foi na escola primária por uma colega de turma. Foi um amor ingénuo e de criança.

 

E o primeiro emprego…

Com quinze anos no jornal Correio de Setúbal. Ganhava 50 contos por mês.

 

Como é a sua casa? Como a define?

A minha casa é o meu laboratório de treinos e de criatividade. É uma casa acolhedora com vista para o mundo. Custa-me pensar que um dia tenha que sair daqui.


O que pensa do Mundo?

Como está sempre em constante mudança, o que hoje é, amanhã deixa de o ser. A humanidade costuma dar a melhor resposta às grandes preocupações que vão surgindo, pelo que o futuro é risonho.

 

Sente-se realizado humana e profissionalmente?

Sinto-me realizado em termos familiares, amorosos, profissionais e naquilo que mais gosto que são os jogos de tabuleiro onde sou multicampeão mundial e tenho já os meus próprios jogos editados. Que mais posso pedir?…

 

Como se resolve a crise?

Qual crise? Estamos sempre em crise. Já nasci com a crise. Em adolescente havia crise e hoje continua a estar tudo mau na mesma, pelo menos na boca do povo.

 

Foto criança 2.jpg

 

Deus criou o Homem, ou foi o Homem quem criou Deus?

Fui batizado, fiz a primeira comunhão e andei na catequese. Com o passar dos anos e com os estudos fui passando a acreditar mais na ciência do que na religião e no criador. Não tenho resposta para essa pergunta. Se Deus criou o mundo, quem criou Deus?...

 

Se pudesse voltar atrás o que mudaria na sua vida?

Podia ter mudado alguma coisa aqui ou ali mas regra geral estou muito satisfeito com os caminhos que escolhi e com o que a vida me proporcionou.

 

Que faz no presente e que projetos para o futuro?

Sou subdiretor do hotel Campanile, em Setúbal e multicampeão mundial como jogador profissional em jogos de tabuleiro. Pretendo continuar a editar novos jogos de minha autoria, reduzir bastante o ritmo competitivo e dedicar-me mais à minha família.


CAIXA DAS PALAVRAS

 

Um destino:

Bora Bora

 

Um Livro:

Guiness Book of Records

 

Uma Música:

O melhor de mim (Marisa)

 

Um Ídolo:

Dário de Taffoli (autor e escritor italiano de jogos de tabuleiro e livros de estratégia)

 

Um prato:

Arroz de polvo feito pela minha avó

 

Um conceito:

Até ao lavar dos cestos é vindima

 

 

 

 

publicado por Joaquim Gouveia às 09:24

Novembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
15
17

18
24

25


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO